Que Parque é Esse? - Washuzan Highland

 Tem novo especial na área! Agora, além de conhecer um monte de curiosidades sobre parques e atrações no Play! na Curiosidade, você vai descobrir com a gente alguns dos parques mais incomuns que existem por aí nesta nova seção que se fará presente em nosso site a partir de hoje: o Que Parque é Esse?

 Aliás, se ao ler o tema da nossa nova seção já veio na sua cabeça algum parque de diversões, temático ou aquático que você conheça e considere bem incomum, manda pra gente pelo nosso e-mail contato@playnadiversao.com.br ou em alguma de nossas redes sociais! Quem sabe ele não aparece em uma das próximas edições?

Que parque é esse? - Washuzan Highland

 A gente não podia começar esse especial sem falar de um parque incomum que sempre chamou nossa atenção por ter uma temática um tanto quanto peculiar. Estamos falando do Washuzan Highland, um parque temático localizado na cidade de Kurashiki, no Japão. Toda a história por trás do espaço é baseada na cultura brasileira. Você não leu errado, existe um parque (no JAPÃO) inspirado no Brasil! A bizarrice começa aqui...



 Aberto em 1971, o empreendimento tem uma boa coleção de atrações para toda a família. Para os amantes da radicalidade, há 3 montanhas-russas operando atualmente por lá. A mais radical delas se chama Pink Typhoon Standing Coaster e, como o nome diz, leva (ou pelo menos levava) os visitantes de pé nas composições. Fabricada pela Togo, o passeio foi reformado no ano passado e agora está bem chamativo. Para incrementar a experiência do visitante, o parque ainda alterna o funcionamento da montanha-russa ao longo do dia, com horários onde o público pode ir de frente ou de costas pelo percurso.

(c) Lars Kober / rcdb.com

(c) Lars Kober / rcdb.com


 Mas afinal, e a temática? Pois bem. As inspirações brasileiras estão presentes, por exemplo, nas apresentações de samba diárias, feitas por dançarinos brasileiros, que acontecem no Samba Stage, palco principal do parque temático japonês. Os shows, inclusive, são acompanhados pelos mascotes do Washuzan que são super fofinhos (apesar da gente não ter entendido muito bem o conceito por trás desses personagens até agora). No site oficial, a gente ainda encontrou um vídeo (com cenas um pouco antigas) de quase 3 minutos que mostra um pouquinho do que rola nas apresentações, além de poder ouvir o que parece ser o jingle do Washuzan Highland. Depois conta pra gente se curtiu... hahaha!

(c) Meint Zwama / rcdb.com





 Como se não fosse suficiente, nos pontos de alimentação espalhados pelo Washuzan Highland, você pode comer uma série de pratos típicos da culinária brasileira. No restaurante Deli Cafe Janeiro, por exemplo, tem coxinha, pastel, churros e até pondecajo! Estão servidos?


  Pelo parque, você encontra algumas placas bem abrasileiradas, digamos assim, para conferir sua altura para brincar em cada atrativo. Um dos espaços reservados para que os visitantes façam suas refeições também lembra um pouquinho do nosso país. 

(c) Meint Zwama / rcdb.com 

(c) Mein Zwama / rcdb.com
   
 Parece que não, mas a gente aposta que você já ouviu falar ou leu sobre o WH em algum lugar e não se lembra. Tudo isso porque uma das principais atrações do quadro de operações do espaço já foi destaque em muitos sites por aí. Estamos falando da Sky Cycle, um passeio na beira de um precipício onde os visitantes embarcam em uma espécie de bicicleta que depende exclusivamente do esforço físico de cada um para percorrer todo o percurso. Tudo isso, preso apenas por um cinto. Apesar de parecer uma experiência tranquila, o local onde a atração está muda tudo! Teria coragem?

(c) Meint Zwama / rcdb.com


 Em 2004, o Washuzan Highland já foi até cenário de recorde que entrou para uma das edições do Guinness World Records. Por lá, foi dado o maior número de voltas ininterruptas numa montanha-russa. Estamos falando de 1050 voltas seguidas (levando apenas 35 HORAS), sem desembarcar, na Pink Typhoon Standing Coaster (chamada de Star Jet na época em que o recorde foi atingido), atração que falamos no começo desse post. A título de curiosidade, esse grande número também já foi superado, no entanto, haja estômago...


 Agora que você já conhece esse parque cheio de peculiaridades, que tal planejar uma viagem para o Japão (ao final da quarentena, é claro) e incluir o Washuzan Highland em seu roteiro? Não é todo dia que a gente descobre que existe um parque do outro lado do mundo inspirado na cultura brasileira, não é mesmo? BIZARRO!

 Aproveite e explore mais um pouquinho do site do empreendimento, em japonês (boa sorte com o google tradutor), aqui. Depois, não deixe de comentar em nossas redes sociais sua opinião sobre o Washuzan Highland! Já tinha ouvido falar sobre?

Postar um comentário

0 Comentários